Dicas

Confira 7 dicas para uma boa gestão no varejo

By 31 de julho de 2017 No Comments

Um empreendimento de sucesso combina planejamento, estratégias, aplicação de recursos financeiros, fortalecimento de marca e investimentos e, principalmente, oferece ao público serviços de qualidade.

Para que todos esses processos possam ser realizados, trazendo bons resultados econômicos para as empresas, é preciso que exista uma boa gestão dos negócios.

No entanto, realizar essa gestão no varejo nem sempre é tarefa fácil. Por isso, no post de hoje, separamos 7 dicas para você que deseja ter sucesso na gestão sua empresa. Confira!

1. Conheça o seu público

O fornecimento direto de produtos para o consumidor final é uma das características marcantes do varejo e, devido a essa característica, conhecer as necessidades do público-alvo é fundamental.

Quem compra os seus produtos? Por que os compra? O que espera dos seus serviços? Responder a essas perguntas facilita o processo de elaboração de estratégias que façam com que o cliente tenha uma boa percepção do nível de serviço oferecido.

2. Tenha uma boa equipe

Todos os participantes das organizações são importantes para que as atividades sejam realizadas de forma eficiente. Contar com uma equipe qualificada, treinada e que se encaixe no perfil da empresa faz toda a diferença.

Contrate pessoas que compactuem com os valores e com as visões do seu estabelecimento e, sempre que necessário, invista em treinamento e aperfeiçoamento. Lembre-se de que manter a motivação do time também é muito importante.

3. Faça um controle financeiro eficiente

O controle financeiro é um dos recursos empresariais mais importantes dentro das empresas. É por meio dele que os varejistas identificam a real condição financeira do seu negócio.

A partir desse controle é possível realizar análises que serão utilizadas para a tomada de decisões que buscam aumentar os lucros, diferenciar a empresa e fazer com que ela cresça cada vez mais.

gestão de finanças envolve diversos fatores e todos são igualmente fundamentais para que os resultados sempre sejam positivos.

3.1 Plano de negócios

O mercado sofre variações ao longo do tempo e as demandas no varejo oscilam de acordo com a situação econômica do país, com a sazonalidade etc. Por isso, as empresas devem ter um planejamento para manter a situação financeira segura diante de todos os cenários.

O plano especifica estratégias, define formas de atuação, faz uma previsão dos resultados e define metas financeiras, servindo como um modelo de negócio.

3.2 Orçamento

É importante conhecer a disponibilidade de recursos do negócio, bem como as necessidades de utilização destes. Por isso, estime o orçamento anual da sua loja, levando em consideração as estratégias definidas no plano de negócio, as possíveis despesas, os custos e os ganhos.

3.3 Fluxo de caixa

O fluxo de caixa diz respeito às transações que envolvem as entradas e saídas de capital da empresa. Manter um saldo de caixa suficiente para a realização de investimentos, pagamento de contas e, até mesmo, para reagir diante de imprevistos é uma das maneiras de assegurar a saúde financeira do negócio.

Para que esse fluxo de caixa possa ser controlado de forma eficiente, é necessário manter registros precisos de todas as vendas, as formas de pagamento escolhidas pelos clientes, as datas de recebimento e pagamento, entre outros.

3.4 Estoque

Não há dúvida quanto à importância do estoque no varejo; é por meio dele que a loja atende os clientes. Ter um controle das mercadorias disponíveis para a venda é imprescindível.

Um estoque que não atende a demanda causa uma visão negativa nos clientes; já um estoque muito grande significa que a empresa possui capital parado e está tendo custos de oportunidade.

Os fatores que influenciam o gerenciamento de estoque são diversos e incluem o custo de pedido, o de armazenagem e também as características dos produtos vendidos.

Faça uma avaliação de todos esses fatores e defina seu estoque ideal, o número de pedidos anuais, a quantidade mínima de produtos em estoque etc.

4. Utilize métricas e indicadores

Utilizando métricas e indicadores, o gestor consegue mensurar e quantificar tendências, comportamentos, além de ter uma real visão das consequências de cada ação da empresa.

No caso do varejo, é importante ter uma atenção especial com relação a alguns pontos:

  • margem de lucro;
  • giro de estoque;
  • retorno sobre o investimento;
  • vendas;
  • ticket médio;
  • índice de liquidez.

Ainda existem outros indicadores que poderão ser utilizados de acordo com a necessidade de cada empresa.

5. Mantenha um padrão de qualidade

Padronização é palavra-chave quando o assunto é qualidade. Um cliente que experimenta seus serviços ou produtos e fica satisfeito espera que essa satisfação aconteça em todas vezes que ele voltar ao seu estabelecimento. Por isso, padronize aquilo que é oferecido ao público.

Atendimento de qualidade, produtos diferenciados, facilidades e outros fatores que agradam o consumidor final devem se tornar as características do seu negócio.

6. Fortaleça a sua marca

Imagine uma empresa que segue todas as dicas acima, mas não consegue obter bons resultados financeiros. Um dos motivos para esse problema pode ser o não fortalecimento da marca no mercado.

O varejo é amplo e a concorrência é grande e, por isso, é essencial que a sua marca seja consolidada. O consumidor deve saber que sua loja existe, que oferece aquilo que ele precisa e, mais do que isso, ele precisa ser constantemente lembrado disso.

Por esse motivo, invista em marketing, faça com que o seu negócio atinja o consumidor final. Utilize de estratégias como marketing de conteúdo, marque presença nas redes sociais em que o seu público-alvo está, abra espaço para a comunicação entre os seus consumidores e a sua loja. Mostre, por meio de diferentes canais de comunicação, que existe a necessidade de consumo daquilo que você vende e por que a sua loja é a melhor opção do mercado.

7. Aplique o conhecimento

Não adianta conhecer toda a teoria e não colocá-la em prática, não é mesmo? Utilize todo o conhecimento teórico no dia a dia da sua loja.

E para ajudá-lo a entender como fazer isto, separamos algumas ideias que são utilizadas para uma boa gestão no setor do varejo de alimentos.

Como dito, o varejista deve conhecer o seu público. Os consumidores estão interessados em alimentos saudáveis? Quais as características do alimento vendido que agradam o público? Consigo atender as novas exigências do mercado, como intolerâncias alimentares?

Respondendo a perguntas como estas e definindo o tipo de alimento a ser vendido para um determinado público, é hora de estabelecer como realizar as vendas. Monte uma equipe que acredite na importância da sua empresa e dê atenção ao treinamento dos vendedores. Se os alimentos seguem a linha saudável, por exemplo, os vendedores devem entender os benefícios desse estilo de alimentação para que exista uma boa comunicação com os clientes.

Na hora de realizar o controle financeiro, o varejo de alimentos deve ter muita atenção ao estoque, uma vez que muitos alimentos são perecíveis e, se não comercializados em um intervalo curto de tempo, darão prejuízos à empresa.

O fluxo de caixa também é fator essencial, já que o capital é acumulado muito mais pelo volume de vendas do que pelo preço do alimento.

Quanto à padronização da qualidade, o mercado alimentício precisa manter os sabores sempre constantes, utilizar ingredientes de qualidade, manter as proporções no preparo etc.

Cada setor do varejo possui suas características únicas, e os exemplos acima serão adaptados de acordo com as necessidades desses setores. O importante é o empreendedor ter em mente a importância de uma boa gestão para o sucesso da sua empresa.

E se você se interessa pelas oportunidades do mercado, gosta de investir e está sempre atento ao mundo nos negócios, não deixe de curtir a nossa página no Facebook e ficar por dentro das nossas novidades.

Leave a Reply